segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

QUE COISA FEIA, FERNANDA ABREU!!


O COMPOSITOR HAROLDO BARBOSA, UM DOS AUTORES DE "PRA QUE DISCUTIR COM MADAME", MÚSICA CONSAGRADA POR JOÃO GILBERTO, CUJOS VERSOS FERNANDA ABREU "REPRODUZIU" TROCANDO A PALAVRA "SAMBA" PELA PALAVRA "FUNK".

Usar uma música de Haroldo Barbosa para defender os funqueiros? E trocando a palavra "samba" pelo "funk" (ou seja, o FAVELA BASS)?

Se a moda pega, veremos outro defensor do infeliz ritmo carioca corrompendo os versos de Geraldo Vandré da seguinte forma: "Caminhando e cantando e seguindo a canção / é nosso batidão balançando o popozão". Não seria ridículo?

Fernanda Abreu, na próxima, não use a música dos outros para defender esse ritmozinho chinfrim. Use suas próprias palavras. Já não tem mais palavras na sua retórica, não? Deixe o saudoso compositor em paz!!

Um comentário:

M.V "Shogun" disse...

Quando li isso no o globo fui obrigado a usar alguns trechos daquele seu texto sobre o Fascismo do funk, nos comentários da noticia.