sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Menos, Menos, Daniela!


Ao ser entrevistada pela Folha de São Paulo sobre o novo disco Canibália, Daniela Mercury expressou pretensiosismo. Não bastasse o título fazer um trocadilho com a tese antropofágica de Oswald de Andrade e do movimento tropicalista de 1967-1968, a cantora baiana disse que quer "reiterar e ampliar o conceito de Semana de Arte Moderna".

Está certo que Daniela, perto da Mulher Gigante e Garota Gigantinha, é menos chata, mas ela também não tem todo esse cacife de falar em tais movimentos. Axé-music é comercial até a medula. Só o samba-reggae original e hoje tão esquecido (Olodum, Ylê Aiyê, Lazzo) é que é anti-comercial.

Não bastasse o próprio "funk carioca" também usar a Semana de Arte Moderna em suas comparações delirantes, tudo para vender a falsa imagem de "movimento cultural".

Daqui a pouco a Lady Gaga vai dizer que vai reiterar a Contracultura, e se deixar até a Britney Spears vai posar de riot grrrrl.

Nenhum comentário: