sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

DJ MARLBORO É O TIO PATINHAS DO "FUNK"


Que o DJ Marlboro puxa sempre a brasa para sua "sardinha", isso é a mais pura verdade.

Muitos se iludem com a falsa modéstia dos sorrisos arreganhados do empresário Fernando Mattos da Mata, identidade secreta do DJ Marlboro, um dos chefões do "funk carioca". Muitos até acham que ele tem simplicidade, que é ativista social e outras falsidades.

Só que Marlboro, que é afeito a dizer muitas bobagens - virou antológica a frase demagogo-provocativa que disse que "o 'funk' é a verdadeira MPB" - e sofre de sério estrelismo, andou entusiasmado além da conta com o "funk" paulistano e agora com a nova praga funqueira, "É o Pet", tolice feita em homenagem ao craque do Flamengo, o sérvio naturalizado brasileiro Petkovic.

Marlboro, imaginando a cor do dinheiro que chegará em suas mãos, já falou que "É o Pet" é o novo "Créu", ou seja, mais uma bobagem para triturar nossos tão castigados ouvidos. Um cara que tentou recuperar o É O Tchan e até criou sua própria réplica (Marlboro e o Bonde das Gostosas), que lidera todo esse embuste que é o "funk", não merece receber o crédito de intelectuais e artistas e nem participar de eventos culturais que deveriam ser sérios. O cara é um magnata, um Tio Patinhas do "funk" (onde tiver grana, ele está dentro) e se alimentou de jabaculê nas rádios durante mais de duas décadas.

Nenhum comentário: