segunda-feira, 2 de novembro de 2009

ANTROPOLOGIA FUNQUEIRA


O hilário tópico da comunidade EU ODEIO "FUNK" CARIOCA é um verdadeiro sarro para gente como Hermano Vianna, um dos maiores defensores do ritmo popularesco.

Sei que não dá para reproduzir todos os textos, mas algumas tiradas interessantes que questionam a validade artística deste ritmo através de tiradas humorísticas. Até porque é tirando o "funk" do sério que a gente impede que esse ritmo patético seja levado a sério, e até demasiadamente a sério, como querem dirigentes e empresários, além de políticos, intelectuais e artistas não-funqueiros envolvidos na propaganda:

ERIKO ALVIM:

Neste tópico, apresentaremos as descobertas da ciência a respeito dos seres funkeirtos....

ANÔMALUS VIADINHUS ou ..... PEDERASTINHUS BATTUTHOSUS;
É uma espécie de predador anal muito comum em Penha de França. Costuma utilizar conceitos pinçados em revistinhas musicais, e justificar a indigência mental com frases feitas.
Gosta de se mostrar como estudioso da música, para volorizar a predileção pelo funk carioca, mas na realidade é uma ser inofensivo, uma verdadeira "dama".

SODOMITUS INTELECTUALÓIDES, ou TRAVEKONCIUS CONTEITUALLIS....

espécie de criatura híbrida, discursa como militante do PCO, mas quer convencer a todos de que é intelectualmente desenvolto.
Utiliza o ânus como moeda, pois vive a fase da economia de escambo.
É semelhante a um papagaio, e gosta de repetir que a criminalidade é um descaso social.....

JOSÉ ROS:

Extra!
Pesquisadores da Universidade de Coimbra, Portugal, descobriram uma nova espécie de macacos pedestres. A nova raça de macacos é totalmente diferente da grande maioria dos macacos já conhecidos. Batizado cientificamente de Funkeirus cariocas, a nova espécie tem hábitos tanto noturnos, quanto diurnos. Geralmente o macho se acasala com duas ou mais fêmeas por noite, depois sai correndo. Tem agressividade além do normal e uma inteligência um pouco mais desenvolvida que as outras espécies de macacos, mas que não chega perto dos humanos. Andam sempre em grupos, com várias fêmeas, que geralmente andam grávidas.

"Na verdade é uma grande descoberta. Achamos o elo perdido dos humanos. Talvez o parente mais próximo dos antigos australopithecus." Disse Alberto Dias Sardinha,
Biólogo professor da Universidade de Coimbra em entrevista para a RTP.

Acredita-se que existam mais de 2 milhões desses macacos, povoando principalmente o estado do Rio de Janeiro e o litoral de São Paulo.

GABRIEL:

Descoberta Fenomenal !!!
Após alguns meses fazendo pesquisas, descobri um vírus novo chamado "Fânquis Corróitudis", tal vírus, diferentemente de outros, é passado pelo ar, ele se parece com música, mas você pode percebê-lo de 3 maneiras diferentes:
- Tem ritmo sempre igual;
- Só se escuta falar de drogas, armas, favelas e putas, quando este vírus está "no ar";
- Tem um som chato, parecendo ser feito por uma pessoa que não sabe cantar e não tem escrupulos.
Depois de serem constatadas todas as maneiras acima, você tem várias opções, entre elas:
- Matar o transmissor do vírus;
- Proteger seus ouvidos com uma música boa;
- Sair correndo (gritando ajuda ou não).
Se não o fizer, os sintomas a seguir serão sofridos por você:
- 1º - Você começará a passar mal, ficará meio tonto;
- 2º - Você se sente muito mal mesmo, a ponto de ter um ataque do miocárdio catastrófico (ataque do coração para os leigos);
- 3º - Você poderá morrer, ou pior, seu cérebro será corroído pelo vírus, que corroerá também seus tímpanos, o que não deixará você ouvir nada e você se tornará mais um zumbi escravo do vírus "Fânquis Corróitudis"
ALERTA: O vírus pode atravessar paredes, pois age em ondas sonoras, então tome cuidado !
Exemplo de vítimas do vírus:
http://mycheats.1up.com/media/upload_images/1157504014127.jpg
Adeus pessoal, espero que tenham gostado do artigo !

Eu mesmo também lancei meu texto:

POSUDOS VITIMALIS

- Funqueiro que tem mania de posar de "vítima de preconceito";

- Animal criado em laboratório, por inseminação artificial (com participação de uma ex-dançarina do É O Tchan) mas que foi induzido a acreditar que nasceu em circunstâncias naturais em algum barraco de uma favela carioca;

- Sofre de sérios problemas de raciocínio e memória, sendo incapaz de reconhecer que o "funk" promoveu muito jabaculê nas rádios dos anos 90;

- Seus problemas de memória são tão fortes que o "funk" tem todo o espaço na mídia, em qualquer mídia, e no entanto o POSUDOS VITIMALIS ainda pensa que o ritmo continua discriminado pela mídia;

Devemos tomar cuidado com esta espécie, porque ela, apesar da voz mansa, riso de hiena e movimentos rebolativos de seus traseiros, é uma espécie bastante feroz, podendo acabar com quem estiver na sua frente.

Animal selvagem domesticado pelos empresários da grande mídia, que detém a técnica de domesticação desta terrível espécie.

Um comentário:

André Jede. disse...

Uma piada para alegrar o retorno do feriadão: dois homens condenados à morte, antes da aplicação da sentença, têm direito a um último pedido. Um deles, quando indagado, responde: "curto muito o funk, antes de morrer quero ouvir toda minha coleção de 'batidão'". O carrasco concede o pedido e pergunta ao outro condenado: "e o seu pedido?" E o cara responde: "pelo amor de Deus, deixa eu morrer primeiro!"