segunda-feira, 5 de outubro de 2009

ROQUETTE PINTO FM IGNORA ACERVO MUSICAL E NÃO ACEITA CRÍTICAS


O amigo Marcelo Delfino, no seu blog Brasil, Um País de Tolos, publicou um texto com base em um incidente comentado na comunidade Dial do Rio de Janeiro.

Trata-se do desprezo da emissora carioca 94 FM, ou Rádio Roquette Pinto FM, ao seu próprio acervo discográfico, cheio de relíquias e raridades, não fazendo seleção alguma de canções que exaltam, de uma forma ou de outra, o Rio de Janeiro, cidade escolhida para ser a sede das Olimpíadas de 2016.

Ouvintes como Ignácio, Lúcia e Hugo reclamaram em e-mails, meses atrás, da apática seleção musical da Rádio Roquette Pinto e a presidente Eliana Caruso, irritada, mandava respostas acusando os ouvintes de conspirarem contra a emissora.

A emissora não aproveita seu grande acervo fonográfico sequer para digitalizar as gravações para tocar na emissora ou pôr na Internet. A emissora não atende a essa necessidade, que é de interesse público, achando que só aquilo que ela faz - uma programação "AM educativa" apática - é de interesse "do ouvinte" e que qualquer crítica negativa soa como uma "conspiração" contra a emissora.

Só que a Roquette Pinto FM não pode falar em conspiração, até porque sua audiência é uma das mais baixas no Estado do Rio de Janeiro. Essa desculpa da cúpula da emissora é coisa de servidor público mal humorado que acha que só deve fazer o que é obrigado, sem usar a criatividade para fazer um serviço melhor.

Nenhum comentário: