sexta-feira, 18 de setembro de 2009

HOJE É DIA DO ROCK


Aliás, hoje é O DIA DO ROCK.

O dia de pensarmos a falta que Jimi Hendrix faz entre nós, já que ele se foi no dia 18 de setembro de 1970.

Jimi Hendrix fundiu rock, soul, psicodelia, jazz, folk, blues e progressivo. Tocou com vários músicos e cantores de soul antes de ser descoberto por Chaz Chandler, baixista dos Animals, e ser levado para a Inglaterra iniciar carreira musical.

Não vou detalhar aqui a carreira de Hendrix, para vocês serem estimulados a pesquisar sobre este grande músico, cuja importância é muito maior do que sugere aquele incêndio na guitarra que o fez famoso entre os leigos, mas é um fato insignificante diante da rica produção musical do guitarrista.

Dos fãs de blues aos seguidores do heavy metal, a importância de Jimi Hendrix deve ser reconhecida, porque ele era um guitarrista com talento inigualável e insuperado até hoje, cuja agilidade fazia ele parecer que tocava duas guitarras ao mesmo tempo, transitando da guitarra-base para a guitarra-solo (e que solo!) sem escalas. Era também um excelente compositor, um inspirado vocalista e, nas suas sessões de estúdio, ele até chegou a tocar baixo.

Por isso hoje é o Dia do Rock, porque é o dia em que se lembra da perda prematura de um grande músico, que deixou uma lacuna que não deve ser esquecida.

Às vezes tragédias devem ser lembradas em efemérides, como o Dia do Trabalho, 01º de Maio, lembrado por duas tragédias, as de Chicago, não no dia primeiro de maio de 1886 (início da greve geral na cidade dos EUA), mas em dias posteriores, e no primeiro de maio de 1891, no norte da França, ambas pela repressão policial. O Dia das Mulheres, 08 de Março, foi em homenagem às 130 tecelãs mortas em um incêndio em Nova Iorque, cometido pela polícia para reprimir o protesto das operárias contra as péssimas condições de trabalho, em 08 de março de 1857.

Por isso, o Dia do Rock não deveria ser comemorado num dia em que se lembra um evento filantrópico do pop convencional (que não tinha só roqueiros), mas por um dia em que, perdendo um grande músico de rock, criou-se uma lacuna irreparável. Se Hendrix tivesse vivo, até hoje, talvez o rock não teria mergulhado em tantos caminhos de diluição e pasteurização que fizeram o estilo estar hoje em baixa entre os jovens do mundo inteiro.

2 comentários:

Anônimo disse...

na década de 2000 o rock perdeu força nos eua atraves do gangsta rap e música pop.

Anônimo disse...

que dia que o preserve rádio am vai reaparecer de novo?a minha pergunta não tem nada a haver com jimi hendrix