quarta-feira, 19 de agosto de 2009

RECADO AOS REACIONÁRIOS


Me chamam de "preconceituoso" quando falo mal de certas coisas. Gente reacionária que simula discurso "militante-cabeça" para defender coisas nada militantes e sem pé nem cabeça. Gente que simula frases melífluas que parecem "humanitárias", mas nada tem de humanitária. Gente que só quer questionar quem questiona os erros do mundo. Só se revolta com aqueles que se revoltam com os absurdos da atualidade.

Não posso falar o que penso, não posso ouvir senão os valores da mídia gorda/gordinha, não posso defender valores mais edificantes do que esses que estão por aí. Tenho que dançar conforme a música mais popularesca, porque senão os filhotes do AI-5 - o "AÊ-5" (Ato Excremencial Número Cinco) - vão me chamar de "preconceituoso", "hipócrita", "viado", coisas que eu realmente não sou.

Se fosse pela vontade deles, eu teria mais é que liderar uma caravana pedindo o Nobel da Paz ao renomado intelectual José Sarney, que é generoso com sua família, dando emprego a seus parentes no Senado. Teria que me casar com uma dançarina de pagode ou com uma "funkeira", chamar os breganejos de "deuses" para cima, e se estiver aborrecido, é só encher a cara de cerveja e fumar um "baseado". Coisas que eu, pessoalmente, não faço e nem quero fazer.

Segundo esses reacionários, eu teria que acreditar que o futebol vai mudar o mundo e substituir a Educação, que a axé-music é uma música maravilhosa e o breganejo idem, que o "funk carioca" é só poesia e beleza. Então, para completar, só falta defender o Nobel da Paz para o nosso "humilde" Ribamar.

Se esses reacionários estiverem em algum movimento "Fora Sarney", estarão cometendo uma grande mentira. Foi Sarney que ajudou a fazer prevalecer tudo aquilo que esses caras acreditam e defendem.

Nenhum comentário: