domingo, 30 de agosto de 2009

OS PSEUDO-ESQUERDISTAS E AS CAMPANHAS DE 2010


Certamente a brincadeira está perto de acabar e a garotada "bem nutrida", que até agora exibe camisetas de Che Guevara, broches com o símbolo da foice e do martelo e participação em comunidades marxistas do Orkut, deve se preparar para o futuro.

Será que vão tirar a máscara de "esquerdistas", uma vez que a fantasia não foi muito convincente e a única instituição de esquerda que muitos desses jovens demonstraram gostar é a FARC (Força Armada Revolucionária da Colômbia), só pelo fato dela fornecer a "merenda" para a "criançada"?

Pois muita gente virou "esquerdista" por causa do Lula, e o mandato dele termina e a Constituição Federal de 1988 proibe o antigo sindicalista de se reeleger mais uma vez (ele atingirá o máximo dos mandatos consecutivos determinado para governantes pela Carta Magna). A mais cotada para suceder Lula é a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, ex-guerrilheira, sem qualquer carisma para ser a provável vencedora nas corridas para o Planalto. Nem a mídia mais fofa, mais boazinha, mais rechochudinha, quer mandar Dilma para o Planalto. E já se nota, mesmo na mais boazinha da mídia fofa, que a grande mídia está com uma saudade danada de ver um tucano presidindo o Brasil.

Com este quadro, como ficam os playboys que estão em comunidades como "Eu Odeio Acordar Cedo" do Orkut, e ficam com raiva até quando uma gíria tola tipo "balada" é criticada? Conta-se nos bastidores que eles estão excitados em ver o Cabo Anselmo vivo e querendo anistia, porque os pais dessa "galera" lhes falou que o "cabo" que na verdade era sargento, José Anselmo dos Santos, foi um verdadeiro caçador de comunistas, em histórias que deixaram a "galera irada" na maior adrenalina, brou.

O discurso do Cabo Anselmo em 1963-1964 lembra muito o Chorão do Charlie Brown Jr. nas suas letras e pregações, com a diferença que Cabo Anselmo colaborou para a CIA e Chorão só colaborou para a Rede Globo, mas, em todo o caso, CIA e Organizações Globo estavam juntas na derrubada de Jango em 1964 e na veiculação de valores conservadores que essa juventude "irada", por mais palavrões que falem e por mais arrojado seja o visual, defendem. Essa juventude é "reaça", mesmo. No duro.

Então esses jovens contam com dois caminhos, já no crepúsculo da Era Lula. Ou se infiltram no PSOL e PSTU para infectar e apodrecer de vez a esquerda brasileira, ou então fazem como políticos como José Serra e César Maia já fizeram: eles, antigos esquerdistas (Serra foi presidente da UNE em 1964), hoje estão confortavelmente acomodados na direita brasileira.

Carlos Lacerda também foi um comunista que virou à direita, mas sua personalidade foi de tal forma diferente que seu perfil assustava os colegas da UDN (nome que o DEM tinha há 45 anos atrás) e, como governador da Guanabara, teve coragem para substituir o péssimo serviço de uma multinacional que operava bondes por uma estatal de trolebuses e ônibus, a Companhia de Transportes Coletivos (CTC), empresa que pude ver, e em seus ônibus passear, muito durante minha adolescência.

Mas Carlos Lacerda é ousado demais para uma juventude que pensa que a gíria "balada", patrimônio da mídia gorda, é o máximo de rebeldia e modernidade juvenil. Essa "galera" prefere ser moderna na forma e antiquada na essência, e Carlos Lacerda era o inverso disso.

Um comentário:

Marcelo Delfino disse...

Mas há de se anotar que petistas e lulistas estão otimistas com a vitória de Dilma Rousseff em 2010. Tanto que mantêm os slogans e as comunidades chamadas "Mais 4 anos sem PSDB-PFL" e "Mais 4 anos sem PSDB-DEM".