segunda-feira, 17 de agosto de 2009

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE


O eminente poeta, escritor e cronista mineiro, que foi chefe de gabinete do Ministério da Educação e Saúde na gestão de Gustavo Capanema, durante a Era Vargas, e foi símbolo de uma geração influenciada pelo Modernismo, faleceu há 22 anos.

Infelizmente, os mais jovens só conhecem ele por umas frases soltas - "E agora, José?" "Há uma pedra no meio do caminho" - e pela estátua localizada na Zona Sul carioca. Mal conhecem sua grande e significativa obra e biografia.

Drummond precisa renascer na mente desta rapaziada. Vale a pena.

Nenhum comentário: