quarta-feira, 24 de junho de 2009

SIMPATIA INFALÍVEL PARA AS NORDESTINAS ARRUMAREM MARIDO



Esta simpatia não falha jamais!!!!

Só precisa de uma boa vontade das solteiras nordestinas que gostam de um "bom" (sic) breganejo, sambrega, pagodão ou forró-brega e que reclamam da (suposta) falta de homens para namorar.

INGREDIENTES

- Dinheiro para passagem de ônibus de ida e volta.
- Dinheiro para sustento durante estadia em outra cidade.
- Capacidade de passar dias sem usar computador.
- Coragem
- Prudência

A primeira coisa que a solteira nordestina típica (a que curte brega-popularesco) tem que fazer é esquecer a Internet e deixar de procurar namorados no Orkut.

Segunda coisa, ela deve esquecer esse negócio de procurar homens nerds ou excêntricos porque estes, apesar de não estarem no padrão masculino dominante, não se interessam por moças desse tipo. É muito mais prudente ela escolher um sósia de um Zezé Di Camargo, por exemplo, apesar de parecer por demais sonhador.

A solteira nordestina deverá, de preferência, procurar cidades onde a população masculina seja assumidamente predominante. Desta forma, ela dificilmente voltará para casa "encalhada", porque o "mercado" está cheio de pretendentes.

Nos eventos juninos, a moça deverá dotar-se de coragem. Sim, ela deve equilibrar prudência com coragem. Prudência, para não ousar na escolha de homens. Coragem, para não se acanhar a um homem que se dirigir a ela.

A moça deve evitar comer com exagero, assim como não deve se limitar a dançar com sua amiga. Se insistir em somente dançar com uma amiga, fingindo que não existe homem disponível na área, a atitude pode espantar os pretendentes, por isso ela não deve dançar mais de uma música com sua amiga. Isso é admissível somente no começo da festa, para efeito de aquecimento.

Ela deve reservar uns momentos para ficar sozinha e esperar seu pretendente. Não haverá problema. É só marcar um lugar de encontro com a amiga - que também deve estar à procura do pretendente - para ambas não se perderem. O mesmo caso quando mais de uma amiga acompanha a solteira em questão.

A moça deve evitar os sujeitos mais rebeldes, que podem ser encrenqueiros, e os mais esquisitos, que devem ser menos receptivos. Não tem que inventar amor, não, manter aquele mesmo clima "arrojado" do Orkut é inútil. Completamente inútil.

Se essa moça gosta de "música sertaneja" e "forró" (ou seja, breganejo e forró-brega), coisas convencionais que rolam na grande mídia, então na vida amorosa não pode sair dessa rota. Os homens galânticos, com jeitão de vaqueiros, quase caubóis, são os ideais, assim como os homens que seguem o estilo estético de cantores do sambrega ou do pagodão, como Alexandre Pires, Belo, Xanddy e Márcio Vítor (Psirico). Eles, assim como Fábio Jr., Zezé Di Camargo, Frank Aguiar e até MC Leozinho, já oferecem o perfil estético que essas moças devem pegar. Nada de pensar num Morrissey aqui, num John Lydon ali, num Mark Mothersbaugh (Devo) acolá.

Chegando um pretendente que, para exemplificar, tem o tipo estético do Fábio Jr., a moça tem que se manter calma e controlar a timidez. E se preparar para mudar de rotina bruscamente. Afinal, por que moças assim estão tão preparadas para viver com esquisitões que elas vêem no Orkut, sem medir qualquer hipótese de afinidade pessoal e sem saber que a realidade virtual esconde mil armadilhas, se elas têm medo do contato pessoal com gente do jeito que elas, no fundo, mais gostam?

Por isso mesmo é que, quando o sósia de Fábio Jr. se dirigir a essa moça para pedi-la em namoro, ela simplesmente terá que responder sim. Se houver algum problema com ele, diz apenas que vai pensar e procure outro similar, ou um sósia de Alexandre Pires, por exemplo.

O risco de algum desses homens esconder alguma personalidade suspeita não é desculpa para a solteira "inventar" outro pretendente. Tem que ser do universo popularesco, mesmo. Nada de excentricidades.

Ver a afinidade acima de tudo. É isso que fará a moça arrumar um marido. Afinidade acima de qualquer aventura amorosa e acima até mesmo de pretextos teoricamente bonitinhos como "ruptura de preconceitos", "superação das diferenças". Isso é bonito na teoria, mas na prática revela uma realidade incômoda, inútil, sem qualquer benefício e pode inclusive gerar danos.

A afinidade pessoal, que não deve ser confundida com algumas banalidades em comum - se o nerd ou excêntrico gosta da mesma marca de biscoito da solteira brega-nordestina, isso nada tem a ver com afinidade - , é a verdadeira SIMPATIA INFALÍVEL das solteiras nordestinas que adoram uma festa junina.

Elas têm que dar vazão aos seus sonhos, não à retórica politicamente correta nem a pretextos "arrojados". Elas tem que ser elas mesmas, dentro daquilo que elas acreditam e vivem. Se elas sonham com Fábio Jr., Alexandre Pires, Bruno & Marrone, Péricles (Exaltasamba), Leonardo e Daniel, por que não aceitar homens iguais a eles que aparecem nas festas? Eles estão aos montes procurando moças assim como a solteira de nosso exemplo.

Nenhum comentário: