terça-feira, 16 de junho de 2009

RÁDIO FM VAI ACABAR NO REINO UNIDO, DAQUI A CINCO ANOS



Essa notícia cai como uma bomba. O rádio FM, na Inglaterra, vai acabar em 2015. Todas os transmissores serão desligados. O DAB vai tomar o lugar da Frequência Modulada.

E os empresários de rádio brasileiros achando que rádio FM é tecnologia de ponta. Rá, rá, rá...

Aqui está a notícia publicada pela Folha de São Paulo:

Rádios via FM serão desligadas em 2015 na Inglaterra, diz relatório

da Folha Online

Um relatório do Digital Britain (Departamento para Cultura, Mídia e Esportes) divulgado nesta terça-feira (16) aponta que as estações de rádio via FM (frequência modulada) serão transmitidas apenas até 2015 em países do Reino Unido.

A estimativa foi baseada no objetivo do governo para que todas as estações transmitam apenas em sinal digital.

O ministro das Comunicações Stephen Carter confirmou que o rádio analógico tem data de desligamento para 2015, segundo informou o secretário de Cultura, Ben Bradshaw, para a Casa dos Comuns britânica hoje.

Segundo o jornal "The Daily Telegraph", o desligamento de todas as estações de rádio nacionais --e a maioria das locais-- é uma meta que ambiciona a migração para o sinal DAB (Difusão de Áudio Digital, na sigla em inglês).

Em países do Reino Unido, a frequência digital (com internet inclusa) responde por 20,1% de todas as audições nos três primeiros meses de 2009, de acordo com dados da organização Radio Joint Audience Research. Dentro do número, o sinal DAB responde por 12,7% das audições digitais.

"Para que o rádio prospere na era digital, nós precisamos de uma estratégia digital e, em uma primeira atitude, encorajamos o Digital Britain a iniciar um plano de metas para o futuro da nossa indústria. Essa é a nova prioridade", diz o diretor-executivo do RadioCentre, Andrew Harrison.

Um comentário:

Marcelo Delfino disse...

Quando esse negócio chegar por aqui, acabará essa palhaçada de AM em FM, já que nem um nem outro sobreviverá. Só restarão o rádio digital (todos na mesma banda) e as rádios web "em todos os rádios" (viu, Tupi?) competindo de igual para igual.