terça-feira, 16 de junho de 2009

COMO UM FUNCIONÁRIO DE RÁDIO PODE SE PASSAR POR OUVINTE COMUM


Esta história é fictícia mas se baseia numa realidade que se oculta pela realidade virtual.

O coordenador de uma FM com roupagem de AM de São Paulo aconselha seu principal estagiário do setor de produção, Pedro Cerqueira:

- Olha, Pedro, eu quero que você entre nos fóruns de Internet e na comunidade do Orkut se passando por um ouvinte comum. Crie um login usando um pseudônimo e use ele toda vez que quiser mandar uma mensagem.

- Mas o pessoal pode depois descobrir que eu sou funcionário da rádio. Uns vão ver o IP da minha mensagem e vão rastrear o computador de onde ela saiu.

- Não, não acredito que isso ocorra, não. E, se ocorrer, pode se passar por um computador doméstico. Vai lá, tente fazer alguma coisa. Nossa rádio não está fazendo sucesso algum, mas você pode mandar mensagem para o Tudo Rádio ou o Rádio Base que vai repercutir legal. Eu não vou ficar o tempo todo pagando frentista de posto de gasolina, dono de boteco, porteiro de edifício e taxista para sintonizar as transmissões esportivas de nossa rádio. A "galera" que saca de rádio já está desconfiando. Tem que ter alguém para dar impressão de transparência para a rádio.

- Tudo bem. Mas isso não vai tomar muito tempo do meu trabalho?

- Que... Você não tem muito o que fazer, não é? Pois é melhor fazer o que digo do que você ficar no MSN com sua namorada. A namorada você curte fora do trabalho. O que lhe peço tem tudo a ver com a empresa. É pelo faturamento dela.

- Certo.

Assim, Pedro Cerqueira cria um login na Internet, lançando um e-mail no Google e adotando a alcunha de Jorge Nascimento. No Orkut, então, ele adota a alcunha Jorjão Show de Bola. Como foto, ele usa uma foto em que ele aparece de perfil, pensativo. Ele usou pseudônimo, mas poderia ter usado o próprio nome, mas sem se identificar como funcionário de rádio, que daria no mesmo.

Ele entra na comunidade sobre rádio carioca no Orkut, e existe um fórum sobre a crise do rádio FM. Ele escreve uma mensagem defendendo a Aemização das FMs (claro, quer "vender o peixe", trabalha numa FM Aemizada), alegando que haverá mais espaço para jornalismo, esportes, interatividade etc.. A argumentação dele é tão construída que outros participantes, na sua boa-fé, cai no conto dele e escrevem mensagens ingênuas do tipo:

Certamente haverá mais cidadania no rádio.

Brou, vô skutá a fm adoidado no meu celular.

Cara, vou mandar currículo para ver se trabalho na rádio.

Puxa, aquele locutor esportivo é o meu preferido. Naum tm pra ninguem, ele narra como nenhum outro.

De repente, aparece um cara contrariado que fala que a Aemização das FMs vai discriminar as demais emissoras AM, que contarão com concorrência alienígena, ou seja, desleal. Jorjão Show de Bola, arrogantemente, despeja uma resposta agressiva:

De que planeta vc eh, kra pálida? Ninguém tah falando que a AM vai sofrer com nada. Vc kr que FM só tok musica eh? E informação vc naum kr naum? Kr ovi musica compre seu I-Pod.

Os demais participantes, em maioria, aplaudem Jorjão, sem saber que ele representa os interesses de uma rádio. O lobby foi todo feito, até que, meses depois, a rotina mostre a verdadeira face horrenda da Aemização das FMs (fenômeno que instala o capitalismo selvagem no rádio brasileiro e despeja overdose de informação nos ouvidos das pessoas, tal qual a pimenta que é vista como refresco no ditado popular) e os erros dessas emissoras apareçam.

Mas Jorjão Show de Bola passou incólume, algum talvez tenha achado que ele era funcionário de rádio mas Jorjão logo desmentiu com tamanha verossimilhança que todos acreditaram que ele "não" era funcionário de rádio. Tempos depois, ele some do Orkut e deixa de usar a Internet. Foi promovido sub-gerente da tal FM paulista.

Ninguém mais falou do tal Jorjão.

Um comentário:

Marcelo Delfino disse...

Parece a história de um sujeito que tive que expulsar da comunidade Dial Rio de Janeiro porque entre nós lamentava o fim da Antena 1 Lite FM e a demissão de 30 radialistas, mesmo festejando a chegada da Tupi aos celulares e MP3s, e na comuna da Nativa FM festejava a Nativa em 103,7. "Dinheiro é tudo meu amigo", teclou ele.

Mas ele continua escrevendo asneiras e espalhando boatos nas outras comunidades.